sábado, 27 de fevereiro de 2010

HOUVE UM TEMPO (Pastor Geziel Gomes)









O presente artigo é da pena arguta e inspirada de meu nobre amigo, pastor Geziel Nunes Gomes.
Ao falar com o coração nos reporta a urgente necessidade de buscarmos ao Senhor - para vivermos outra vez - o tempo em que com sinceridade se fazia a Obra de Deus.
_______________________________________________________________________________


Houve um tempo em que os crentes oravam. Nesse tempo Deus abria as portas das prisões e os Ministros de Deus eram soltos sobrenaturalmente.
Houve um tempo em que os compositores produziam canções ajoelhados, enquanto tinham visões do Céu. Nesse tempo apareceram hinos como RUDE CRUZ, CASTELO FORTE, QUÃO BONDOSO AMIGO, QUE SEGURANÇA - SOU DE JESUS e outros.
Houve um tempo em que os pregadores liam muito a Bíblia e se preparavam diante de Deus para ministrarem a santa Palavra. Nesse tempo surgiram Moody, Spurgeon e Finney, para só mencionar 3.
Houve um tempo em que o povo de Deus jejuava. Nesse tempo Hamã era enforcado e Mardoqueu exaltado.
Houve um tempo em que os evangelistas criam nos dons do Espírito e os recebiam. Nesse tempo Samaria inteira se alegrava e vinha aos pés do Salvador.
Houve um tempo em que a Igreja se reunia diariamente no templo e nas casas. Nesse tempo o Povo de Deus crescia cada vez mais e as decisões se contavam aos milhares.
Houve um tempo em que mentir era pecado. Nesse tempo Ananias e Safira morreram instantaneamente.
Houve um tempo em que os púlpitos eram usados com temor e tremor. Nesse tempo os ouvintes de Jonathan Edwards eram grandemente impactados pela visão inquietante dos pecadores nas mãos de um Deus irado.
Houve um tempo em que os profetas não temiam as ameaças do Poder Público, por não estarem com ele mancomunados. Nesse tempo os leões perderam a força e não puderam destruir o profeta..
Houve um tempo em que a reverência no culto era plena e abundante. Nesse tempo a glória do Senhor se manifestava e os ministrantes nem sequer podiam manter-se de pé.
Houve um tempo em que não havia estrelas piscando no firmamento do culto sagrado. Nesse tempo somente brilhava o Sol da Justiça.
Houve um tempo em que não havia jogo de luzes nos cultos de celebração da Igreja. Nesse tempo a Igreja não tinha prazer pela escuridão.
Houve um tempo em que a fé era aliada incondicional da coragem. Nesse tempo um jovem podia derrotar o maior dos gigantes do lado inimigo.
Houve um tempo em que os ministros gozavam de total credibilidade perante a Congregação. Nesse tempo o povo ia à Casa de Deus e depositava muito dinheiro aos pés dos apóstolos.
Houve um tempo em que os ouvidos dos santos estavam abertos à voz de Deus. Nesse tempo o Espírito podia falar à Congregação e apontar os ministros por Ele escolhidos.
Houve um tempo em que os apóstolos não tinham ouro, nem prata; Nesse tempo eles podiam dizer ao paralítico: Em nome de Jesus, levanta-te e anda.
Houve um tempo em que ser fiel era a maior glória de um Obreiro. Nesse tempo Paulo podia dizer: “Sede meus imitadores, como eu sou de Cristo”.
Houve um tempo em que não havia politicagem, nem barganha, nem escamoteação nos encontros ministeriais. Nesse tempo os líderes podiam declarar: “Pareceu bem ao Espírito Santo e a nós”.
Houve um tempo em que os ministros não recebiam favores da casa real nem abocanhavam as verbas oficiais que amordaçam. Nesse tempo eles viviam e atuavam como “despenseiros dos mistérios de Deus”.
Houve um tempo em que recordar o passado não era tido por saudosismo nostálgico. Nesse tempo ecoava a voz da Escritura: Lembrai-vos dos dias antigos.
Houve um tempo – que poderá voltar, se nos envergonharmos do nosso tempo e pedirmos de volta o tempo melhor, que certamente não demorará a emergir.
Nesse tempo estaremos com certeza preparados para a volta triunfante do maravilhoso e único Salvador.

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

OS COMPONENTES DO AZEITE DA SANTA UNÇÃO



















Em Ex 30:22-24 – Através das especiarias que faziam parte do Azeite da Unção, aprendemos como Deus pode nos usar com poder:

1º.) A UNÇÃO TINHA MIRRA –
- A mirra tinha ação anestésica e cicatrizante
- Com esta Unção, Deus vai te usar para curar feridas – Ministério de restauração de vidas.


2º.) A UNÇÃO TINHA CANELA
- Canela: aquece
- Com esta Unção em nossa vida – Vamos contagiar o mundo com o fogo do Espírito.


3º.) A UNÇÃO TINHA CÁLAMO
- Cálamo – uma cana de sabor muito doce
- Com esta Unção – nós vamos levar doçúra aos amargurados de espírito.


4º.) A UNÇÃO TINHA CÁSSIA
- Cássia – Tinha grande valor fortificante
- Com esta Unção – Deus quer nos usar para ministrar no poder e na força do Espírito Santo – At 1:8; Sl 92:10

Pr. Marcos Antonio

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

QUATRO PRIORIDADES DO SACERDOTE







"Os filhos de Anrão: Arão e Moisés; e Arão foi separado para santificar a Santidade das Santidades, ele e seus filhos, eternamente, e para incensar diante do Senhor, e para o servirem, e para darem a benção em meu nome eternamente."
(1 Cronicas 23:13)



1. SANTIFICAR A SANTIDADE DAS SANTIDADES – Ex 44:23

• Todo sacerdote tem que ter a conciencia da Santidade de Deus

• Quando um sacerdote perde o senso da Santidade de Deus, ele se torna profano, impuro, malicioso, obsceno, promiscuo

• Vivemos hoje a banalização do sagrado – A vulgarização do que é santo...

• No Antigo Testamento – O primeiro dever do sacerdote era santificar a Santidade das Santidades – Isto é, separar o sagrado e viver para o sagrado.

• Era dever do Sacerdote – a ensinar ao povo – Que Deus é Santo – e as coisas de Deus são santas.
Ez 44:23 “E AO MEU POVO ENSINARÃO A DISTINGUIR ENTRE O SANTO E O PROFANO E O FARÃO DISCERNIR ENTRE O IMPURO E O PURO.”


2. INCENSAR DIANTE DO SENHOR - 1 Cr 23:13

• Incensar diante do Senhor – Fala do Serviço Sacerdotal da Oração:

- Salmo 141:2 “Suba a minha oração perante a tua face como incenso, e seja o levantar das minhas mãos, como o sacrificio da tarde.”

- Ap 5:8 “E havendo tomado o Livro, os quatro animais e os vinte e quatro anciãos prostraram-se diante do Cordeiro, tendo todos eles HARPAS e SALVAS DE OURO cheias de incenso, que são as orações dos santos.”

A ORAÇÃO COMO INCENSO - Ex 30:34-38

• Sem dúvida, um dos símbolos que melhor traduz a Oração, é o Incenso sagrado – que a Bíblia fala neste texto.

• Incenso – no Hebraico é a palavra KETÓRET.

• O incenso era queimado duas vezes por dia – manha e tarde. Este incensar era feito pelos sacerdotes

• No dia da Expiaçao – Yom Kipur – Dia do perdao – somente o Sumo Sacerdote o queimava no lugar Santo

• O ritual do Incenso Sagrado era assim – O sacedote tinha um incensario de ouro – Tomava brasas do altar dos holocaustos – Em seguida oferecia o Incenso sobre o Altar do Incenso diante da entrada do Santo dos Santos.

• Diz o comentario da Tora – pag. 155 – Comentario do rabino MEIR MELAMED – Que o cheiro do Ketoret – o Incenso Sagrado, era tao forte, que se sentia a longa distancia, o que fazia penetrar na alma o temor e a reverencia pelo Santuario de Deus – ficou conhecido atraves de todas as geraçoes – o cheiro de Deus.

• Partindo da Verdade – Que o Incenso Sagrado simboliza nossa vidade Oraçao – Vamos analisar sua composiçao para aprendermos algumas liçoes espirituais para nós – sacerdocio santo do Senhor:

1. ESTORAQUE – Ex 30.34

Estoraque era uma arvore do Oriente

A resina do Estoraque era um precioso bálsamo curador, que os judeus o chamavam de balsamo de Gileade – que era muito famoso – por ser muito eficaz como remedio – Jr 8.22

A resina que saia do estoraque – Saia sem precisar corta-lo – Saia sem incisão, sem corte – A resina vertia do tronco e dos galhos espontaneamente...

Fala da oraçao espontanea – oraçao feita sem ninguem mandar ou pedir...

Atos 2.42; 1 Ts 5.17; Ef 6.18; Dn 6.10

Por que somente oramos sob pressao...Isto e, quando o aperto chega...Para muita gente – Oração é um tipo de porta de emergencia (Ilustrar)

Deus quer receber a nossa oração estoraque – Oraçao espontãnea...

2. ONICA ou ONIXA – Ex 30.34

Onica ou Onixa – liquido perfumado extraido de uma concha, encontrada nas profundezas do Mar Vermelho e Oceano Indico

Fala da Oraçao das profundezas da alma – Sl 130.1 - Que nossa oração não seja superficial, sem vida e sem graça.

Oração que sai do profundo do coração – como a Oração de Ana – 1 Sm 1

Oraçao de uma alma aflita (das profundezas...)
- Ilustraçao – (Hosp. Evangélico – “Deus ! Eu sei que Tu existes!...)

3. GALBANO – Ex 30.34

Galbano – uma planta da Arabia, Persia e India.

As folhas do galbano eram quebradas e moidas, entao se extraia uma resina perfumada.

Fala, representa a ORAÇAO DE UM CORAÇAO QUEBRANTADO

3 perguntas respondidas por Deus –
1ª. Onde Deus habita...- Is 57.15
2ª. Para quem Deus olha...- Is 66.1,2
3ª. Que sacrificios Deus aceita... – Sl 51.17

Ilustr – Willian Booth, fundador do Salvation Army (O Exército da Salvação), quando indagado a respeito do seu grande sucesso; ele respondeu: Tomou um lenço do bolso e mostrou e disse: - Eu choro aos pés de Cristo!

4. INCENSO PURO – Ex 30.34
Era extraido de uma arvore da Arabia – Um corte era feito a tarde – e durante a madrugada saiam gotas – uma resina – um liquido branco.

Fala da oraçao pelas madrugadas – Pv 8.17 Sl 63.1

5. SAL – Ex 30.35 "temperado"

O Senhor ordenou – que nao faltasse sal na composiçao do Incenso Sagrado

Fala da oraçao temperada, equilibrada – Cl 4.6
1º. Oraçao tem que ter confissao
2º. Oraçao tem que ter açao de graças
3º. Oraçao tem que ter intercessao
4º. Oraçao tem que ter petiçao
5º. Oraçao tem que ter adoraçao


3. SERVIR AO SENHOR – Ex 29:1

1º.) O Serviço Sacrificial – (diuturnamente sacrifica no altar)

• 1 Pe 2:5 “Vós também como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdocio santo, para oferecerdes sacrifícios espirituais, agradáveis a Deus, por Jesus Cristo.”

• E este Serviço de sacrificar a Deus – começa pelo nosso corpo: (E, aqui cai por terra – a falida mensagem – que Deus só quer meu coração)............Sem altar – não há sacerdote....Tire o altar do sacerdote e o seu ministério acaba...- Rm 12:1,2


2º.) O Serviço de Adoração

• Devemos ter em mente, que todo o tipo de atividade sacerdotal – era um Serviço de Adoração: - Quando colocava lenha do altar - Quando imolava os animais no altar do holocausto - Quando oferecia os 12 pães da proposição.... Quando abastecia o candelabro e com as espevitadeiras, limpava o MENORAH (castiçal) ...Quando queimava incenso...Quando entrava no Santo dos Santos...

• Hoje cantamos muito – adoramos pouco.... Porque ADORAÇÃO – é mais que um momento de boa música e louvor – ADORAÇÃO é um estilo de vida....

• O que é adoração – No hebraico: Dá idéia de curvar-se diante de um senhor e submeter-se. No grego do Novo Testamento (proskuneo) – A idéia de não apenas se curvar; mas, curvar-se a tal ponto de beijar os pés.


4. DAREM A BENÇÃO - Lv 9:22,23; Dt 10:8; 21:5; Nm 6:24-26


• Sacerdote de Deus não maldiz...Não amaldiçoa...Não roga praga em ninguém.........Sacerdote de Deus, abençõa - Mt 5:44

• A posição dada por Deus ao sacerdote – (Posição esta de estar acima do povo – Já fala de posição de abençoar)

• O Sacerdote de Deus na terra – onde passa, deixa a marca da benção: - Ilustr: (Um dono de rstaurante – ia muito mau financeiramente – um crente começou a comer lá todos os dias – Só que o crente antes de comer orava: “ Senhor abençoa as mãos que preparam este alimento, prospera e abençoa...- Final da história: O restaurante cresceu e o dono ficou rico).

Pr. Marcos Antonio

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

UNÇÃO SACERDOTAL

Ex 40:12-15 “E farás também chegar a Arão e seus filhos ‘a Porta da Tenda da Congregação e os lavarás com água. E vestirás a Arão as vestes santas, e o ungirás, e o santificarás, para que me administre o sacerdócio. Também farás chegar seus filhos, e lhes vestirás as túnicas, E os ungirás como ungiste a seu pai, para que me administrem o sacerdócio;
E A SUA UNÇÃO LHES SERÁ POR SACERDÓCIO PERPÉTUO nas suas gerações.”

Fatos a considerar a respeito do Sacerdócio:

1º.) A Antiguidade do Sacerdócio

• Antes da instituição do Sacerdócio Levítico, existiram sacerdotes

2º.) A Atualidade do Sacerdócio

• A principio, Deus desejava que todos os filhos de Israel, fossem sacerdotes – Ex 19:6 “E vós me sereis reino sacerdotal e povo santo.”

• A Igreja é chamada de Sacedócio Real – 2 Pe 2:9

3º.) A Eternidade do Sacerdocio – Ap 22:3

4º.) A Integridade do Sacerdocio – Lv 21:16-21

• O sacerdote não podia ter defeitos fisicos (A exigencia divina quanto a integridade fisica do sacerdote, nos dá preciosas lições sobre integridade em todos os sentidos) – Lv 21:16-21

5ª.) A Indumentária (a vestimenta) do Sacerdócio – Ex 28:4-43

6º.) A Herança do Sacerdote – Nm 18:20; Dt 10:8,9; Js 13:33; Ez 44:28

I.QUATRO LIÇÕES DA UNÇÃO SACERDOTAL – Lv 8:1-12

1. A UNÇÃO FOI PARA OS CHAMADOS – Lv 8:1,2

a) O sacerdote não poderia ser de outra tribo – teria obrigatoriamente ser da Tribo de Levi.

b) Para este tempo do Novo Testamento – Para ser sacerdocio Santo – é preciso ser nascido de novo – Jo 3:3,5; 2 Co 5:17

c) Chamado de Deus é fundamental para o desempenho de nossa missão – Hb 5:4

d) Dois aspectos do Chamado: - O coletivo e o individual

e) Quanto ao Chamado Individual (especifico) – Existem 5 tipos de obreiros chamados:
– 1 Tm 1:12 “E dou graças ao que me tem confortado, a Cristo Jesus, Senhor Nosso, porque me teve por fiel, pondo-me no ministério.”

1º.) Posto por si mesmo – 1 Sm 13:8-14; 2 Cr 26:16-21

2º.) Posto pelos amigos – Gn 12:1-4

3º.) Posto por organização eclesiástica

4º.) Posto por negociatas – At 8:18-23

5º.) Posto por Deus – Hb 5:4; 1 Tm 1:12


2. A UNÇÃO OCORRIA NA PORTA – Lv 8:3,4


3. A UNÇÃO ACONTECIA NA VISTA DO POVO – Lv 8:3,4


4. A UNÇÃO ERA PRECEDIDA PELA PURIFICAÇÃO – Lv 8:6


II.QUATRO PRIORIDADES DE QUEM TEM A UNÇÃO SACERDOTAL – 1 Cr 23:13

1. SANTIFICAR A SANTIDADE DAS SANTIDADES – Ex 44:23


2. INCENSAR DIANTE DO SENHOR – Lv 16:12,13; Ex 30:34-38; Ap 8:3


3. SERVIR AO SENHOR – Ex 29:1


4. DAREM A BENÇÃO - Lv 9:22,23; Dt 10:8; 21:5; Nm 6:24-26


III. QUATRO SIGNIFICADOS DA UNÇÃO SACERDOTAL

1. A UNÇÃO SACERDOTAL FALA DE PLENITUDE ESPIRITUAL – Sl 133

2. A UNÇÃO SACERDOTAL FALA DE PROPRIEDADE – Hb 5:4

3. A UNÇÃO SACERDOTAL FALA DE SEPARAÇÃO PARA DEUS – Ex 29:21

4. A UNÇÃO SACERDOTAL FALA DE CAPACITAÇÃO PARA O SERVIÇO SAGRADO – Ex 40:15; At 1:8; Lc 10:19


IV. QUATRO CARACTERÍSTICAS DO ÓLEO DA UNÇÃO SACERDOTAL – Ex 30:22-33

1. O ÓLEO ERA PERFUMADO

-Aplicação espiritual: Fala do poder da Unção através de nosso testemunho – 2 Co 2:14


2. O ÓLEO ERA PRECIOSO

-Aplicação espiritual: Isto nos diz da riqueza que temos em nós. A presença do Espírito de Deus. Temos, que valorizar esta Unção. Ela é a verdadeira riqueza.

3. O ÓLEO ERA ESPECIAL

- Este óleo era diferente, único, singular (fórmula única)
- Fala da Unção única e legitima

4. O ÓLEO ERA ABUNDANTE

- Lv 8:12 - note a expressão: “DERRAMOU”

- Sl 133 – O óleo era derramado na cabeça e descia até a orla dos vestidos

- Lições de 2 Rs 4:6 – O que falta não é azeite; o que falta são mais vasos para serem cheios

- Ef 5:18 - 3 lições do verbo “ENCHER”

1ª.) O verbo está no presente
2ª.) O verbo está no plural
3ª.) O verbo está no imperativo

V. OS QUATRO SEGREDOS DO AZEITE DA UNÇÃO SACERDOTAL – Ex 30:22-30

1. O SEGREDO DA FÓRMULA – Ex 30:22-25
- Somente Deus tem a fórmula do Azeite da Unção – Lc 11:13


2. O SEGREDO DA COMPOSIÇÃO – Ex 30:23-25
- Preciosas lições de cada especiaria podemos aprender


3. O SEGREDO DO PROPÓSITO – Ex 30:26-33
- Deus definiu a finalidade de seu uso. É um grande perigo quando se usa a unção para outros propósitos; Deus reprova e pune.


4. O SEGREDO DA AUTENTICIDADE – Ex 30:31-33
- Vivemos hoje o tempo do falso evangelho, do falso poder, da falsa unção. Não abramos mão da verdadeira Unção – 2 Co 1:21; 1 Jo 2:20


Pastor Marcos Antonio